Que tal voltar às aulas a pé?
Blog

Que tal voltar às aulas a pé?

O ano letivo está começando. Minha proposta é que os pais experimentem levar seus filhos até a escola a pé, um jeito diferente de encarar uma tarefa cotidiana e que pode trazer inúmeros benefícios para os pais, as crianças e para a cidade.

Algumas escolas já voltaram às aulas, outras retornam nesta semana. Um dos problemas que voltam com o retorno do ano letivo são os congestionamentos nas portas das escolas, os pais que param em fila dupla para deixar ou buscar seus filhos. Eu sou um pouco radical com relação a isso e acho que é um comportamento condenável e um péssimo exemplo que se dá aos filhos, além de ser uma falta de respeito com os outros motoristas. Não aceito o argumento de que é rapidinho, é só o tempo de a criança descer ou entrar no carro. A rua é para o trânsito fluir e não há problema algum em parar o carro um pouco mais distante e ir caminhando com a criança até a escola.

Aliás, a minha proposta para esse novo ano letivo é experimentar levar seu filho a pé para o colégio. Certamente, há muitas pessoas que moram a uma distância totalmente possível de ser percorrida a pé. E há inúmeras vantagens em experimentar esse novo jeito de levar seu filho à escola.

  1. Mudar a relação com a cidade e com o bairro: ao caminhar, a criança vai começar a perceber a paisagem, os lugares, as pessoas, as sensações. Vai criar vínculos com a região onde mora e estuda, descobrir o que tem nas calçadas, observar as plantas e, provavelmente, ter uma relação muito mais gentil com o bairro e com a cidade. Caminhar até a escola é uma forma de fazer com que as crianças cresçam enxergando o andar a pé como algo natural, como uma possibilidade de deslocamento dentro da cidade.
  2. Convívio social: a rua é um lugar democrático. Em apenas um quarteirão é possível encontrar diversas pessoas diferentes. E isso certamente vai enriquecer o repertório das crianças, que poderão aprender a olhar para o outro com respeito, a perceber que o mundo é cheio de diversidade, ao contrário do que acontece, muitas vezes, dentro da própria escola. Isso é um ensinamento para a vida.
  3. Lidar com imprevistos: Sem grades, vidros ou blindagem de proteção, a rua é um espaço de experiência e imprevisto. Pisar em uma poça d’água, tropeçar, dar um encontrão em alguém quando viramos a esquina são acontecimentos possíveis. Ao levar as crianças para a escola a pé, certamente algo inesperado vai acontecer em algum dia. Lidar com essas situações pode ajudar as crianças a lidar melhor com o que há de mais imprevisto nesse mundo: a vida.
  4.  É uma forma de se exercitar: Andar é um bom exercício em qualquer idade e é um jeito prático, simples e barato de colocar o corpo em movimento. Que você gaste 15 minutos no trajeto de casa até a escola, será ótimo para a saúde do seu filho, e pra sua também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *