Seu corpo está mais organizado?
Blog

Seu corpo está mais organizado?

Ouvi essa pergunta durante uma sessão de Antiginástica, depois de fazer uma série de movimentos com o lado direito do corpo para alongar a cadeia posterior dos músculos. Quando você alonga primeiro um lado e depois o outro, consegue sentir no corpo a diferença que o alongamento faz. Normalmente, sentimos que o lado trabalhado está mais comprido ou mais ancorado no chão.

Neste dia, eu tive essa exata sensação de um lado mais comprido que o outro, mas quando a Daniela, a instrutora da prática, perguntou se o lado trabalhado estava mais organizado, parece que virou uma chave. Era isso. Organização. Um dos movimentos que fiz neste dia foi girar o quadril para fora (um lado de cada vez), enquanto estava deitada no chão com os joelhos flexionados. Parece simples, mas não é. Na primeira vez, fiz esse movimento de rotação a partir da perna. Meus joelhos quase encostavam no chão. Com a ajuda da Dani, entendi que poderia fazer o movimento somente com o quadril. É mais difícil e mais sutil e apontou uma desconexão minha com o corpo. Como assim eu não sei começar esse movimento no quadril?

A verdade é que há muitos movimentos sutis que a gente nem sabe como fazer simplesmente porque não fazemos, porque no dia a dia usamos mais os movimentos automáticos, feitos sem pensar. E, ali, pra girar o quadril eu precisei entender onde começava aquele movimento, quais músculos eu precisava mexer, quais conexões eram feitas.

No final da aula, depois de fazer uma série de movimentos diferentes com foco no quadril, pernas e pés, o corpo estava sim mais organizado. É bem difícil explicar essa sensação. É preciso sentir. Tenho feito terapias corporais há algum bom tempo. Já pratiquei Antiginástica antes e recomendo pra todo mundo. Faço, também, a Prática Integral no parque. São práticas diferentes, mas que possuem uma essência em comum: o olhar o corpo de forma integrada, e não por partes. Mais do que isso, olhar o corpo como uma ferramenta para uma vida plena e não como um pedaço de carne que a gente malha pra deixar bonito.

São trabalhos complexos, interessantes e eficientes. E por isso vou dividir aqui nesse espaço a minha experiência, um pouquinho de cada vez. Porque é preciso tempo pra redescobrir o corpo integral!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *